Oficina para avaliação de projetos em educação ambiental será realizada em novembro

O Fundo Brasileiro de Educação Ambiental (FunBEA) promove, em 13 de novembro, às 9h, no auditório do Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul, a Oficina de Construção de Indicadores de Monitoramento e Avaliação de Projetos do Observatório de Políticas Públicas de Educação Ambiental (ObservaEA). O FunBEA é um fundo público não-estatal que tem como objetivo fomentar ações estruturantes de educação ambiental, em consonância com o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global e com as políticas nacional (PNEA) e estaduais de educação ambiental. O ObservaEA e o FunBEA emergem com a finalidade de ampliar a efetividade do financiamento de projetos de edu

O que é governança? E o que isto tem a ver comigo e com a saúde da Baía Babitonga?

Na Grécia antiga, os filósofos consideravam que o papel do estado era o de “manobrar” ou "dirigir" assuntos humanos. Por isso, inclusive, a origem da palavra governança deriva do seu uso deste verbo grego. Mais recentemente, 'governança' vem sendo pensada como um processo que vai além do importante papel do 'governo' em ajudar a manobrar ou dirigir a vida cotidiana e o desenvolvimento de uma sociedade. São muitos os conceitos de governança atualmente aplicados nas ciências sociais e políticas. Para o professor Jan Kooiman, da Universidade Erasmus, na Holanda, a governança inclui todas as interações públicas e privadas que são iniciadas para resolver problemas e criar oportunidades na socieda

Pesca em Itapoá concorre com a atividade portuária, segundo pescadores

Cerca de 20 pescadores vinculados à Colônia de Pescadores Z-01, de Itapoá, participaram, na sexta-feira (16.10), de oficina de planejamento espacial marinho promovida pelo Projeto Babitonga Ativa. O objetivo foi mapear os usos e sistematizar informações sobre os benefícios oferecidos pelo ecossistema Babitonga. Também fizeram parte do levantamento a indicação de recursos utilizados pela pesca artesanal na região, bem como as áreas utilizadas para a atividade. Entre os principais conflitos identificados pelos pescadores está a perda de área de pesca devido à operação do Porto de Itapoá. O bom índice de comparecimento dos pescadores na reunião ilustrou o engajamento do setor da pesca artesanal

Projeto Babitonga Ativa se reúne com secretaria de Meio Ambiente de São Francisco do Sul

Na segunda-feira (19.10), a equipe do Projeto Babitonga Ativa apresentou ao secretário de Meio Ambiente de São Francisco do Sul, Fernando Ledoux, sua proposta de trabalho e convidou o poder Executivo a participar das discussões desencadeadas pelo projeto sobre a gestão da Baía Babitonga. A responsável pelas unidades de conservação da secretaria, Sônia Cardoso, a engenheira ambiental Helena Roldão e o químico Romoaldo Meyer também participaram do encontro. O Projeto Babitonga Ativa e a secretaria de Meio Ambiente de São Francisco do Sul foram selecionados pelo Ministério Público Federal (MPF) para aplicarem recursos garantidos pela Justiça Federal em termo de ajustamento de conduta originado

Projeto Babitonga Ativa vai a Balneário Barra do Sul e Garuva para oferecer formação em ecocidadania

Em continuidade à série de reuniões para o planejamento da formação em ecocidadania, a equipe do Projeto Babitonga Ativa se reuniu com representantes das prefeituras de Balneário Barra do Sul e Garuva. A ação faz parte da Agenda Integrada de Ecocidadania facilitada pelo projeto, que visa, além de oferecer a formação a professores, educadores e lideranças das comunidades escolares dos seis municípios do entorno da Baía Babitonga, fortalecer iniciativas educacionais e culturais promovidas na região. Na quinta-feira (08.10), a equipe se reuniu com a secretária de Educação de Balneário Barra do Sul, Margot Janssen Nunes, e com a coordenadora pedagógica de ensino, Luciane Souza dos Santos. As dua

Projeto Babitonga Ativa planeja formação em ecocidadania com a 23ª Gerência de Ensino da rede estadu

A equipe do Projeto Babitonga Ativa se reuniu, na terça-feira (6.10), com representantes da 23ª Gerência de ensino da rede estadual de educação de Santa Catarina para apresentar proposta de formação continuada em ecocidadania a professores, educadores e lideranças de comunidades escolares dos municípios do entorno da Baía Babitonga. A ação faz parte da Agenda Integrada de Ecocidadania que, além de oferecer a formação nas temáticas socioambientais e culturais de cada município, visa fortalecer iniciativas educacionais e culturais promovidas no entorno da baía. A proposta foi apresentada à gerente de educação da 23ª Gered, Dalila Rosa Leal, à responsável pelo setor de ensino superior, Sônia Re

Agentes de turismo de São Francisco do Sul indicam usos da Baía Babitonga em oficina de planejamento

Apesar da intensa mobilização do Projeto Babitonga Ativa, o setor empresarial do turismo de São Francisco do Sul não correspondeu às expectativas de participação na oficina de planejamento espacial marinho, realizada na sexta-feira (9.10). Das dez empresas do setor convidadas, apenas a Marina Arco-íris e a Marina Iperoba foram representadas no encontro, realizado no auditório do Museu Nacional do Mar. O objetivo das oficinas de planejamento é mapear os usos da baía por pescadores, maricultores, mineradores, agentes de transporte aquaviário e pelos agentes de turismo dos seis municípios do entorno da baía, além de sistematizar informações sobre benefícios oferecidos pelo ecossistema Babitong

Projeto Babitonga Ativa colabora com 9ª Primavera dos Museus e contribui para o fortalecimento da me

A expressão da cultura indígena foi o destaque da 9ª Primavera dos Museus, realizada, entre terça-feira (22) e domingo (27.09), nos espaços culturais Museu Nacional do Mar, Museu Histórico Prefeito José Schmidt, Cine Teatro X de Novembro e Mercado Público Municipal, em São Francisco do Sul. Indígenas Guaranis das aldeias Morro Alto e Reta, de São Francisco do Sul, e indígena do Alto Xingú, do Mato Grosso, participaram, com o apoio do Projeto Babitonga Ativa e Reserva Volta Velha, de oficinas, palestras e debates sobre a temática cultural indígena. Em todos os dias, Guaranis do Morro Alto expuseram, no hall de entrada do Museu Nacional do Mar, artesanato típico indígena, como trabalhos em pal

Pesca do mero segue proibida por mais oito anos na costa brasileira

O Governo Federal prorrogou por mais oito anos a proibição da pesca do peixe mero (Epinephelus itajara), bem como o armazenamento, transporte e a comercialização de exemplares da espécie em todo o território nacional. A portaria dos ministérios do Meio Ambiente e da Pesca e Aquicultura entrou em vigor ontem (6). Quem desrespeitar a regra está sujeito a detenção de um a três anos, pagamento de multa que pode chegar a R$ 100 mil, além do acréscimo de R$ 20 por quilo ou fração do produto da pesca. O mero é um peixe dócil, apesar de imponente: habita zonas de mangues, costões rochosos e recifes de coral, pode viver 40 anos, atinge mais de 2 metros de comprimento e chega a pesar quase 500 quilos.

Projeto Babitonga Ativa busca Secretaria de Educação de Araquari para promover formação continuada e

Na última terça-feira (29.09), a equipe do Projeto Babitonga Ativa apresentou proposta de parceria à Secretaria de Educação de Araquari para oferecer oficinas e palestras com as temáticas socioambientais e culturais à comunidade escolar do município. A intenção é que, após o ciclo de formação facilitado pelo Projeto Babitonga Ativa, a comunidade escolar possa dar continuidade às atividades de forma autônoma. As ações fazem parte da construção de uma Agenda Integrada de Ecocidadania facilitada pelo projeto, executado pela Universidade da Região de Joinville (Univille) com recursos e acompanhamento do Ministério Público Federal. Além das oficinas e palestras, esta agenda também prevê o fortale

Arquivo de notícias
Categorias de notícias
Siga
  • Facebook Basic Square