Seis Planos de Ação Coletiva para a ativação da ecocidadania no Ecossistema Babitonga são consolidados no 10° ciclo de oficinas da Formação Continuada em Ecocidadania (FCE)

11-May-2017

 

 

Os participantes da Formação Continuada em Ecocidadania (FCE), ação da Agenda Integrada de Ecocidadania (AIE) facilitada pelo Projeto Babitonga Ativa (Univille), vivenciaram a construção de Planos de Ação Coletiva por meio das estratégias didáticas Mandala dos Sonhos e Projetos de Trabalho, realizado entre novembro e dezembro de 2016. A partir da reunião de sonhos e projetos individuais e coletivos em prol da saúde do Ecossistema Babitonga, os participantes de cada uma das seis turmas construíram um plano de ação coletiva, representado pelas Mandalas dos Sonhos e Projetos de Trabalho. Neste ciclo foram realizadas duas oficinas da Estrutura Curricular da FCE:

 

Oficinas 15 e 17: Planejamento Pedagógico Integrado III e IV dos Módulos III e IV: Espaços e Estruturas Educadoras e Educação Integral.

 

O ciclo de oficinas apresentou a linha do tempo da FCE, por meio da retrospectiva das atividades realizadas e construídas ao longo da FCE, bem como uma reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem vivenciado. A partir desta reflexão, buscou-se iniciar a construção de um plano de ação coletiva de ecocidadania com foco no Ecossistema Babitonga, por meio da consolidação de um sonho coletivo, representado pela Mandala dos Sonhos (parte lúdica e criativa), e pelo Projeto de trabalho (parte descritiva e objetiva).

 

A realização e a concretização dos sonhos coletivos de cada turma irá depender do empoderamento e da autonomia dos ecocidadãos envolvidos. O processo de ensino e aprendizagem construído, bem como o exercício de elaboração dos sonhos e planos de ação coletiva contribuiu para a formação pedagógica dos participantes e da comunidade escolar envolvida na FCE.

 

Entre as atividades da oficina foram desenvolvidas dinâmicas de grupo, diálogos e construção do conceito coletivo de ecocidadania, apresentação da linha do tempo da FCE, entre outras atividades. A construção do conceito coletivo de Ecocidadania de cada turma se deu a partir do conhecimento prévio sobre ecocidadania relatado pelos participantes no 1º ciclo de oficinas que introduziu a FCE. A partir desse conhecimento prévio e a vivência nos ciclos da FCE, os ecocidadãos construíram o conceito coletivo de ecocidadania, conforme abaixo:

Araquari

É a responsabilidade ambiental de cada cidadão, objetivando a valorização da vida, fomentando a reflexão a respeito da ecologia e a intenção que cada indivíduo terá com o meio que está inserido.

 

Balneário Barra do Sul

Está relacionada às atitudes dos seres humanos, em relação a problemas do meio ambiente, efetivando ações de conscientizar, cuidar, preservar, sustentabilizar e respeitar. Sendo uma ação transformadora de dentro para fora, consciente dos problemas ambientais, dos direitos e deveres, melhorando a nossa qualidade de vida e de futuras gerações.

 

Itapoá

Conceito de indivíduo no ambiente em que vive respeitando a sustentabilidade através de ações conscientes para chegar ao equilíbrio e harmonia com o Planeta Terra.

 

Garuva

Exercício consciente de proteção ao meio ambiente/ecossistema. É o ato de pensar no próximo, nas gerações futuras, tomando ações e atitudes que não venham prejudicá-los no futuro. Ser um cidadão ciente do seu papel/função no mundo, sabendo que suas atitudes refletem no ambiente. Cada ação, individual ou coletiva deixam marcas no mundo, por isso devemos proteger nosso ambiente para que as gerações futuras possam usufruir de um ecossistema saudável. Emancipando a flora e a fauna ao status de cidadã de forma responsável e espontânea.

 

Joinville

É a consciência ética e ecológica do cidadão para a preservação do meio ambiente, na busca da harmonia entre natureza e sociedade, de atitudes e ações ambientais positivas, voltada a uma prática ambiental coletiva.

 

São Francisco do Sul

Ação coletiva a fim de exercer o papel de cidadão dentro de princípios ecológicos (sustentar, proteger, harmonizar) engajando-a em políticas públicas, procurando minimizar os impactos na relação cidadão e ambiente.

 

A construção dos planos de ação coletiva foi orientada por perguntas-chave que abordaram, por exemplo, o sonho coletivo do grupo e a sua contribuição para a ativação da ecocidadania no Ecossistema Babitonga. Também foram apresentados os conceitos de mandala e projetos de trabalho, além do incentivo aos participantes a olharem a exposição dos materiais construídos ao longo da formação. A partir daí, os participantes se organizaram voluntariamente para iniciar a construção das mandalas dos sonhos e dos projetos de trabalho. Os títulos dos Planos de Ação Coletiva construídos são: Formando e Informando: construção de conhecimentos sobre a Baía Babitonga (São Francisco do Sul); Multiplicando Multiplicadores (Joinville); Projeto Consciência Ativa (Itapoá); Baia Babitonga Limpa (Araquari); Babitonga Barra Sul / Barra Ativa (Balneário Barra do Sul); Chuva de sementes germinam novas atitudes (Garuva).

 

Para a facilitadora do ciclo, a educadora e engenheira ambiental Maiti Fontana, a oficina contribui para o fortalecimento da capacidade multiplicadora dos participantes. “O ciclo permite a consolidação do sonho coletivo de maneira lúdica por meio da construção da Mandala dos Sonhos e de maneira objetiva pela construção do Projeto de Trabalho de cada turma. Assim como, contribui para aproximar os participantes do processo de planejamento da continuidade da ativação da ecocidadania em uma perspectiva mais autônoma”, disse. Para as facilitadoras do ciclo, Maiti Fontana e Mirella Cursino (bióloga e educadora), o ciclo de oficinas também aproximou os participantes do processo de construção do Grupo Pró-Babitonga (GPB) que vem sendo facilitado no âmbito do Grupo Estratégico de Mobilização (GEM).


Os planos de ação coletiva construídos foram apresentados no 1º Seminário Regional de Integração das seis turmas para integração dos sonhos, projetos, ecocidadãos, equipe do Projeto, facilitadores das oficinas e parceiros, que aconteceu em dezembro de 2016. Plano de ação é um importante instrumento de cidadania que potencializa ações estratégicas em prol da transformação socioambiental nas diversas realidades sociais e ambientais, neste caso, na ativação da ecocidadania nas comunidades escolares de entorno do Ecossistema Babitonga.

 

 

 

São Francisco do Sul - Título do Plano de Ação Coletiva: Formando e Informando: construção de conhecimentos sobre a Baía Babitonga 

1/20

 

 

Joinville - Título do Plano de Ação Coletiva: Multiplicando Multiplicadores

 

1/20

 

Itapoá - Título do Plano de Ação Coletiva:  Projeto Consciência Ativa

 

1/16

 

Araquari - Título do Plano de Ação Coletiva: Baia Babitonga Limpa

 

1/14

Balneário Barra do Sul - Título do Plano de Ação Coletiva: Babitonga Barra Sul / Barra Ativa

 

1/15

 

Garuva - Título do Plano de Ação Coletiva: Chuva de sementes germinam novas atitudes

 

1/14

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

"Operação Uçá", a 2ª ação integrada de fiscalização na Baía Babitonga

July 20, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes