Projeto Babitonga Ativa e Fundição Tupy debatem a gestão integrada da Baía Babitonga


O vice-presidente da Fundição Tupy Luis Carlos Guedes recebeu o coordenador executivo do Projeto Babitonga Ativa, Fabiano Grecco, e ouviu as iniciativas do projeto em prol da gestão integrada dos recursos do Ecossistema Babitonga. O coordenador de meio ambiente da empresa, Rodrigo Silveira, e o diretor de desenvolvimento tecnológico, Wilson Guesser, também participaram do encontro. A reunião foi realizada na sede da Tupy, em Joinville, na segunda-feira (2/5).


Os representantes da empresa questionaram a respeito da participação do projeto na construção do Plano de Gestão do Ecossistema Babitonga e também expuseram a importância do setor industrial nessas articulações. Desde junho do ano passado, o Projeto Babitonga Ativa secretaria o Grupo Estratégico de Mobilização (GEM), que busca a construção de um plano de gestão integrado e colaborativo para a região. Silveira participa das reuniões e o convite também foi estendido à diretoria da Tupy.


Guedes também abordou a eventual instituição de uma Área de Proteção Ambiental (APA) no Ecossistema Babitonga, ao que Grecco respondeu explicitando a possibilidade de operação de indústrias dentro dos limites de uma APA. “O Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) institui diversos tipos de unidades de conservação, mas a APA é a menos restritiva. É comum o receio, mas é possível compatibilizar atividade industrial e conservação”, disse.


O encontro com os representantes da Tupy faz parte do trabalho do Projeto Babitonga Ativa de reunir e mobilizar o setor empresarial do litoral norte de Santa Catarina em defesa da saúde do Ecossistema Babitonga. A este processo também estão envolvidos representantes do poder público e organizações civis participantes do GEM.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square