Novos projetos socioambientais para a Baía Babitonga

26-Jul-2015

 

O Projeto Babitonga Ativa reuniu, em 22 de junho, na sede do Ministério Público Federal (MPF) em Joinville (SC), os representantes dos projetos selecionados pelo órgão para executar recursos provenientes de multa ambiental. O encontro marcou o lançamento do projeto, executado pela Universidade de Joinville (Univille) por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários.

 

O objetivo do trabalho é elaborar, de forma colaborativa com os diversos segmentos da sociedade, do poder público e da iniciativa privada, um plano de gestão adaptativo que seja sistematicamente discutido e aperfeiçoado para o desenvolvimento socioambiental sustentável da região, que compreende os municípios de Joinville, São Francisco do Sul, Garuva, Itapoá, Balneário Barra do Sul e Araquari, no litoral norte catarinense.

 

Ao longo do dia os participantes puderam conhecer, tirar dúvidas e propor ações convergentes sobre as nove propostas aprovadas pelo edital. As equipes dos projetos também iniciaram o diálogo para que as ações sejam realizadas de maneira integrada e cooperativa.

 

O chefe do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) em Joinville, Luiz Ernesto Trein; a analista ambiental do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Sudeste e Sul (Cepsul/ICMBio) Ana Maria Torres e a assessora pericial do MPF Carina Catiana Foppa também participaram das discussões. Eles integraram a equipe avaliadora das propostas do edital. “Estamos em um período crucial para discutir e tomar decisões sobre o que queremos para o futuro da Baía Babitonga. O grande desafio é encontrar um equilíbrio entre a preservação da natureza e o desenvolvimento da região”, destacou Trein.

 

 

Segundo o procurador Tiago Gutierrez, do MPF, o objetivo do edital foi reverter os danos causados por um emborcamento marítimo na entrada da Baía Babitonga e investir os recursos da multa na região afetada, que compreende os municípios de entorno da Baía Babitonga “Normalmente, esses recursos vão para o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, mas abrimos o edital para garantir que eles sejam aplicados na região do acidente. Por isso escolhemos projetos com enfoque na fiscalização, pesquisa e gestão da Baía Babitonga”, afirmou.

Please reload

Posts Em Destaque

"Operação Uçá", a 2ª ação integrada de fiscalização na Baía Babitonga

July 20, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo