Proposta Pedagógica de Formação Continuada em Ecocidadania é apresentada à secretaria de Educação de

A equipe do Projeto Babitonga Ativa apresentou, nesta segunda-feira (16.11), à secretaria de Educação de Itapoá, proposta de formação continuada em ecocidadania para professores e lideranças comunitárias do município. Além do ciclo de formação, a iniciativa também visa fortalecer ações socioambientais e culturais promovidas na região. O oferecimento do ciclo de formação a professores e lideranças comunitárias faz parte do plano de trabalho do Projeto Babitonga Ativa, que, entre outros objetivos, visa facilitar a construção de um plano de gestão para garantir a saúde do ecossistema Babitonga. O encontro em Itapoá encerra o ciclo de apresentação inicial da proposta de parceria às secretarias d

São Francisco do Sul sedia Encontro do FunBEA na região Sul do Brasil

O Fundo Brasileiro de Educação Ambiental (FunBEA) promoveu, na última sexta-feira (13.11), no auditório do Museu Nacional do Mar, em São Francisco do Sul, a Oficina de Construção de Indicadores de Monitoramento e Avaliação de Projetos, do Observatório de Políticas Públicas de Educação Ambiental (ObservaEA). O encontro contou com a parceria do Projeto Babitonga Ativa e do Museu Nacional do Mar, do Laboratório de Educação Ambiental da Universidade do Vale do Itajía (LEA/Univali), da Sala Verde Itajaí, do Coletivo Memórias do Mar, do Instituto Çarakura, do Núcleo de Educação Ambiental da Universidade de Santa Catarina (NEAmb/UFSC) e da empresa Itaipu Nacional, que financia a atuação do FunBEA

Grupo Estratégico de Mobilização (GEM) avança na construção de uma agenda para gestão compartilhada

O Grupo Estratégico de Mobilização (GEM) se reuniu na última quarta-feira (11.11), na sede do Ministério Público Federal (MPF) em Joinville, para buscar direcionamento estratégico rumo à gestão compartilhada da Baía Babitonga e integrar novas instituições ao processo de construção coletiva de um plano de gestão para a região. Participaram do encontro 31 representantes de 15 entidades dos diversos setores da sociedade. Secretariado pelo Projeto Babitonga Ativa, o GEM é um espaço de discussão informal que visa subsidiar a formalização e atuação do Grupo Pró-Babitonga (GPB). Inicialmente formado pelo Projeto Babitonga Ativa e alguns dos projetos selecionados pelo MPF para aplicar recursos de mu

“Gafanhotos” concorrem com pescadores artesanais e comprometem a biodiversidade na Baía Babitonga, s

Pescadores da Vila da Glória, em São Francisco do Sul, cobram mais fiscalização contra a pesca ilegal e o desrespeito aos períodos de defeso de peixes na Baía Babitonga. Essa foi a afirmação de cerca de 15 pescadores artesanais da região, durante oficina de mapeamento de usos da Baía Babitonga, conduzida pelo Projeto Babitonga Ativa. O encontro foi realizado na sexta-feira (6.11), no Centro de Estudos e Pesquisas Ambientais (CEPA) da Universidade da Região de Joinville (Univille), na Vila da Glória. Segundo os pescadores, os “gafanhotos” são um dos maiores problemas enfrentados no dia a dia pesqueiro na Vila da Glória. Assim são chamados pelos nativos os pescadores ocasionais e não profissio

Músico de São Francisco do Sul organiza campanha de doação de instrumentos musicais para aldeias ind

Morador de São Francisco do Sul, o músico Juan Vanguard tomou uma iniciativa que pode servir de exemplo para a promoção da cidadania na região da Baía Babitonga. Por conta própria, Vanguard iniciou uma campanha de doações de instrumentos musicais para o fortalecimento da cultura indígena guarani. Em São Francisco do Sul, duas aldeias, do Morro Alto e da Reta, promovem ações de ensino musical às crianças indígenas, mas não contam com equipamentos suficientes ou em bom estado de conservação. Segundo Vanguard, a iniciativa foi pensada durante a 9ª Primavera dos Museus, realizada em todo país pelos museus vinculados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em São Francisco do Sul, as ações for

Pescadores de Joinville temem perda de área de pesca na Ribeira

Cerca de 30 pescadores vinculados à Colônia de Pescadores Z-32, de Joinville, participaram, em 23 de outubro, de oficina de planejamento espacial marinho conduzida pelo Projeto Babitonga Ativa. O encontro teve como objetivo mapear os usos da baía pelos pescadores da região, além de sistematizar informações sobre benefícios oferecidos pelo ecossistema Babitonga. Entre os principais conflitos identificados pelos pescadores está a ameaça de perda de áreas de pesca a partir da operação de complexos portuários que estão em processo de licenciamento para se instalarem na região. O bom índice de comparecimento à oficina ilustrou o engajamento dos pescadores, que foram convocados pelo ex-presidente

Arquivo de notícias
Categorias de notícias
Siga
  • Facebook Basic Square